quinta-feira, outubro 03, 2013

Customização: Caixinha de costura

A customização dessa semana não é de vestir, mas também faz parte do universo de costura. rs.

Todos que tem uma máquina de costura sabem que com elas vêm muitas miudezas que nunca sabemos onde colocar. Foi aí que me lembrei de um pequeno gaveteiro de MDF que comprei há muito tempo, mas deixei nunca cantinho, por preguiça de pintar. rs...

Esqueci de tirar a foto do antes, mas o google salva:


Tudo que usei foi tinta de artesanato rosa, stencil, caneta piloto e um aplique de cachorrinho que tinha ganhado de uma amiga. :)

E ele ficou assim:



A Pandora também gostou da homenagem:


Fiquei contente com o resultado. Acho que poderia ter ficado melhor, mas pelo menos agora as coisas vão estar mais organizadas no meu cantinho das artes! 



terça-feira, outubro 01, 2013

Ladrões de Elite, Ally Carter


Tive dificuldade para entrar no universo desse livro. Uma das melhores equipes de ladrões de arte do mundo sendo formada por adolescentes? E, sabe o que é pior, acho que só tive essa dificuldade porque cresci e virei adulta! :P

Katarina é a filha de um dos maiores ladrões do mundo, foi treinada e incluída nos planos do pai desde os cinco anos de idade. Assim, quando ela descobre que seu pai está sendo acusado injustamente por um mafioso, de ter roubado seus valiosos quadros, e correndo risco de morte, ela se sente obrigada a interferir.

Uma equipe de adolescentes/super ladrões é reunida e o grupo terá que resgatar os quadros das mãos do misterioso Visily Romani, o maior ladrão da história.

A leitura foi gostosa e me entreteu muito. Gostei bastante dos personagens criados, apesar de achar a trama bem fraquinha.

Livro para aqueles dias em que você quer descansar a cabeça e um filme da Disney parece uma ótima ideia.

quarta-feira, setembro 25, 2013

Tomara que vire saia!

Que título de post sensacional, né? :P Mas serve ao seu propósito.

Essa foi a minha primeira costumização com uma roupa comprada em brechó! Tinha vontade de fazer desde o começo, mas estava um pouco insegura. rs.

Comprei esse vestido em um bazar por R$ 20,00:


Ele até que serviu bem como vestido, mas assim como é, eu não teria onde usar e ele acabaria encostado no guarda-roupa... Não dá pra dançar de tomara que caia!

Então, mesmo com muito receio, picotei o coitado:


Tadinho! Dá até dó né?

Em seguida, costurei as partes que me interessavam e fiz a barra.


Não ficou perfeita, mas deu pro gasto. 

E assim, nasceu uma saia novinha em folha!!!


Que eu fiz questão de estrear com muita dança e meus amigos queridos!!! :)


Gente, adorei essa saia!!! Preciso dizer mais?


Bjinhos,
Rê.

segunda-feira, setembro 23, 2013

A Mão Esquerda da Escuridão, Ursula K. Le Guin



Engraçado como são as ficções cientificas, elas nos colocam em outro planeta, em outro universo, com seres que não poderiam ser mais diferentes de nós e, por fim, fazem uma bela crítica desse planeta chamado Terra.
Se bem que, não sei se a tal crítica que percebi no livro foi ou não intencional.
Vamos recapitular, Genly Ai é um terráqueo, que é enviado para o planeta Inverno a fim de informá-los de que existem outros tipos de vida em outros planetas, e também convidá-los a se juntarem a comunidade universal.
Lá, ele tem que se acostumar com seres humanos com uma característica muito singular, eles são seres bissexuados. Passam a maior parte do tempo sem nenhuma característica sexual, e uma vez por mês, entram em kemmering, que é uma espécie de cio. No kemmering, eles adquirem características femininas ou masculinas. Nunca é sempre a mesma, e eles podem ser tanto pais ou mães, e os herdeiros são sempre os que são gerados dentro de seu pai.
Deu pra entender? É confuso mesmo! Genly Ai mal conseguia se acostumar com isso. E é aí que está a parte que me interessou muito no livro. Ele não conseguia lidar com essa bissexualidade, desde o inicio ele decide lidar com todos como se fossem machos e sempre que enxerga características femininas em alguém com quem está tendo que lidar, fala delas como se fossem um defeito ou uma fraqueza. Em vários momentos, ele "perde o respeito" pelo que seu interlocutor está falando, pelo simples fato de que suas feições roliças e sua calma o fazem parecer do sexo feminino.
Fiquei bastante incomodada com isso, porque o livro em si é muito bom. As cenas são muito bem construídas, os cenários maravilhosamente descritos e os diálogos muito profundos e interessantes.
Recomendo muito esse livro, vale a pena aguentar um pouquinho as partes arrastadas. Só gostaria de saber se estou sendo hiper sensível, ou alguém mais sentiu esse sexismo na obra.
Genly é um estranho vivendo em outro mundo. Sua missão é convencer as pessoas desse lugar a se unirem a uma grande comunidade universal, mas há muitas diferenças. São outros costumes, outras lendas e percepções. Genly está numa terra única, na qual homens e mulheres existem juntos, dentro de cada indivíduo. Onde qualquer um pode ter filhos, pode ser pai e pode ser mãe. No gelado mundo chamado Inverno, ele terá de esquecer tudo o que sabia até agora e começar uma jornada de conhecimento, tolerância e descoberta. E desvendar os significados da mão esquerda da escuridão.
Bjinhos,
Rê.

quarta-feira, setembro 18, 2013

Rockabillizando a Audrey

Esse é mais um post de costumização/refashion, mas eu cansei de contar. rs.

Faz mais ou menos 4 meses que comecei a dançar rockabilly. Me apaixonei desde o começo e não consigo mais largar essa vida de rockabilleira. Por isso, agora minhas roupas tem que servir pra ir dançar em primeiro lugar. hehehe...

Uns anos atras, tinha comprado esse vestido:


Meus olhos saltaram quando o vi no manequim e já me imaginei como a Audrey Hepburn!!! E usei bastante, desse jeitinho mesmo. :)

Até que emprestei pra minha queridíssima irmazinha, que sumiu com metade dos botões...
Mas, há males que vêm para o bem, e eu consegui ver um potencial maior e mais ousado no meu vestido Audrey!

Decidi rockabillizar e trocar os botões pretos por outros vermelhos. Além disso, usei um tecido vermelho de bolinhas que tinha em casa e fiz um cintinho que ficou no lugar do original preto. Olha no que deu:


Eu gostei muuuito de como ficou! E levei o meu vestido "novo" pra dançar no parque!


Tem até gif dessa vez:


Antes e depois: \o/


Bjinhos,
Rê.

segunda-feira, setembro 16, 2013

Tudo sobre os homens, de Alyssa Dean



Eu adorei o título original desse livro: 50 sinais de que ele é o homem certo. Juro que se tivesse a lista, sairia distribuindo por aí pra ver se ajuda. ;)

Tara Butler, a mocinha da história, tem que atualizar um artigo para a revista Homens. O artigo, escrito em 1949 é "49 qualidades do homem de verdade", e para os 50 anos de aniversário da revista, ela não só terá que encontrar essas qualidades no homem moderno, como adicionar uma a mais! Meio difícil ultimamente, né? Pois é, ela também acha.
Com dicas das leitoras sobre quem seria o "homem de verdade" delas, Tara ganha uma lista de nomes para entrevistar. Um dos primeiros é Hunter McQuade, que nem é um homem real e sim um personagem dos livros do famoso escritor Chase Montgomery.
Chase, que tem um péssimo histórico em relações duradouras, acaba decidindo ajudar a repórter a escrever a matéria. 
Engraçado, leve e com ótimas cenas picantes (Uau!). Super indico como férias para o cérebro! :)

Bjinhos,
Rê.

quarta-feira, setembro 11, 2013

Segunda customização (Refashion)

Juro que não sabia que customização era a mesma coisa que o refashion, do qual falei no outro post! Mas agora que sei, vamos falar em português, né? rs.

Minha segunda customização foi bem legal de fazer. Nos idos de 2008, quando viajei para o sul, encontrei um vestido lindo, com estampas da Olívia Palito. O único problema? Ele era minúsculo.


Mesmo me conhecendo bem, comprei por impulso e ele acabou parado no meu guarda roupa até agora! :O

O que eu fiz foi super simples. Tirei a "sainha" dele e transformei em um top fofuxo!!!


Tenho que confessar que a barra não ficou lá essas coisas... Mas como era pra usar com saia de cintura alta, nem deu pra perceber! :)

Depois, levei meu top novo pra dançar com os amigos. E recebi vários elogios!!!



Fiquei muito feliz com o resultado :)



Bjinhos,
Rê.

Ps. Site muito bom pra ver mais sobre customização/refashion: Refashion Co-op