terça-feira, março 03, 2009

O Vampiro Armand



" Se sou um anjo... pinte-me de asas negras"
Armand em O Vampiro Armand.


Se você assistiu ao filme Entrevista com o Vampiro, deve ter a imagem de Armand como o Antônio Banderas enfeitado com o cabelo mais estranho de sua carreira. Esta caracterização do personagem não poderia estar mais longe de sua aparência nos livros de Anne Rice.
Armand é um jovem de 17 anos, ou pelo menos foi nessa idade em que sua aparência se congelou para sempre. Com a pele clara e lisa, nenhum pelo no rosto e lindos cachos ruivos, sua semelhança com um anjo de Botticelli é exaltada em todos os livros.
Não culpo o filme por tê-lo feito mais adulto e másculo, afinal, eles não tinham o tempo necessário para contar sua história. Não se poderia simplesmente colocar uma criança, com feições delicadas e femininas, tendo todo o poder do vampiro Armand.
Na verdade, é somente neste livro que realmente o conhecemos. Em O Vampiro Armand somos apresentados à sua infância (ele quase se tornou um sacerdote enterrado vivo!), sabemos como ele foi parar nas mãos de Marius, os motivos pelos quais foi trazido para a imortalidade tão cedo, porque se juntou a seita do cemitério e, o mais importante, como ele sobreviveu ao sol em que se expôs ao final de Memnoch. Sua história é inacreditavelmente triste.
Eu, sinceramente, considerava Armand um maluco. Porque outro motivo alguém se converteria a uma crença que acredita que vampiros são seres criados pelo demônio sendo você um sugador de sangue? Não que esse livro tenha me feito mudar de idéia, mas com certeza eu o entendo muito melhor agora.
Só um aviso para os fãs das crônicas vampirescas, não leiam esse livro antes de Memnoch (o melhor da série, até agora...), porque contém sérios spoilers.

O sedutor Armand, que despontou em Entrevista com o vampiro, hoje um clássico do horror gótico, retorna para contar sua fascinante trajetória de vida em mais um episódio das Crônicas Vampirescas. Tudo começa onde o romance Memnoch (quinto livro da série) termina. Vampiros do mundo inteiro estão reunidos em torno de Lestat, prostrado no chão de uma catedral, não se sabe se morto ou em coma. Enquanto reflete sobre a condição de Lestat, Armand é convidado pelo jornalista David Talbot para contar a sua vida.

3 comentários:

  1. Então, eu não conheci nada da Anne Rice. Assisti o filme Entrevista com o vampiro há muito tempo, nem me lembro de muita coisa. Vou procurar ler os livros indicados. Òtimo post.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ah, os livros das crônicas vampirescas são o máximo, você vai amar!!!
    Só lembre-se de seguir a ordem dos livros, tá? É uma experiência maravilhosa!!!

    Bjus ^_^

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    depois de Crepusculo, que eu amei!!!! Resolvi buscar mais sobre estes sexies chupadores de sangue.
    E Anne Rice pelos comentarios vi que é uma das melhores, entao eu achei pra comprar no sebo Lasher, e ate agora to gostando.
    Nos vemos mais, teu blog tem coisas que dao certo comigo!
    bjus

    ResponderExcluir