quinta-feira, março 18, 2010

Julie & Julia



Fim de semana passado fui visitar com o meu namorado, pela segunda vez, a Biblioteca de São Paulo. Da primeira vez, só demos uma passadinha pra ver como era, nessa ficamos um tempão lendo, o que foi ótimo.
O livro que eu escolhi pra ler, dentre os milhares de livros lá, acabou sendo o Julie e Julia. Não sei exatamente o porque, só sei que me chamou muito a atenção. Quando comecei a ler, não consegui mais parar. A história da Julie, uma secretária de 29 anos que não sabe o que quer da vida e que, segundo os médicos, precisa ter um bebê o mais rápido possível pra não perder a chance, me fez ficar grudada nas páginas. Eu queria saber como ela ia se livrar dessa.
Tenho uma queda por personagens fracassados. É a mais pura verdade. As vezes eu acho que é pra me dar esperança, ver a mocinha/mocinho renascer como uma fênix e ficar super feliz no final, mas acho que se for ser sincera mesmo, é só porque posso ver que existem casos piores do que o meu. Tá que é ficção, não importa... rs...
O fato é que lá pelas 60 páginas, estava na hora de ir embora e lá fui eu toda empolgada para a recepção, segurando o meu mais novo favorito, quando a bibliotecária me diz que não posso retirá-lo porque ele ainda não havia sido cadastrado. Puxa, que sacanagem. Aí eu esperei até a outra semana pra continuar a lê-lo? Claro que não. Fui para a livraria mais próxima e trouxe o livrinho pra casa. De um jeito ou de outro essa minha semana seria dedicada a Julie e as suas bagunças culinárias (anos luz melhores do que as minhas).
Resumindo, o livro é ótimo. Sério mesmo. É até difícil dizer isso, porque sou vegetariana e não gosto de ler sobre assassinato de lagostas (ela mesmo chama assim rs.), mas valeu muito a pena. E sabe o que mais? Fiquei com vontade de aprender a cozinhar. Obviamente que essa vontade vai passar em uma semana ou duas, mas já é um grande feito, considerando a leitora em questão.

Julie está em crise. Prestes a completar 30 anos, em um emprego medíocre e sufocada pela pressão crescente para que tenha um bebê, sente-se incapaz de achar um rumo diferente para sua vida. As coisas não parecem favoráveis, especialmente quando ela se vê obrigada a mudar para uma quitinete que prefere chamar de "loft" em um bairro afastado, longe do trabalho e dos amigos. Entretanto, a solução aparece durante uma visita à casa de sua mãe. Sentada na cozinha, pensando em uma solução para sua vida, ela encontra um antigo livro de receitas: Mastering the Art of French Cooking, de Julia Child. Ao folheá-lo, surge a ideia que pode transformar o rumo das coisas: Julie decide preparar a primeira receita do livro que introduziu a culinária francesa no cotidiano das famílias norte-americanas. No entanto, ela não poderia imaginar onde iria parar essa despretensiosa experiência gastronômica. Convencida pelo marido, Julie decide dar início ao Projeto Julie/Julia, no qual deve fazer todas as 524 receitas do livro de Julia Child em um ano - e escrever um blog relatando o feito. Neste poderoso romance autobiográfico, acompanhamos uma lição saborosa entre risos, lágrimas e vexames, onde Julie Powell mostra seu talento incontestável de se conectar com os leitores e comprova porque seu blog tornou-se tamanho sucesso.